Somos os nossos cativeiros


Medo de sofrer. Medo de se decepcionar. Medo de enfrentar as consequências dos possíveis erros. Medo de “arregaçar” as mangas e ir à luta. Medo de fazer tudo em vão. São tantos os medos e um resume todos eles: modo de viver o que temos vontade, direito e obrigação de viver. A consequência desse medo é a nossa própria prisão.
Erguemos barreiras a nossa volta a fim de nos privarmos dos tantos medos, das coisas que são ruins, na esperança de nos protegermos. Deixamos de confiar nas pessoas, não conseguimos ou não queremos acreditar na bondade delas, esquivamo-nos dos sentimentos que podemos ter, driblamos o nosso próprio desejo, tudo para evitarmos a dor e o sofrimento. E temos razão, por vezes nos livramos de grandes tombos, salvamo-nos de profundas marcas, ficamos livres de feridas intensas, nos protegemos atrás das barreiras que criamos.
No entanto, ironicamente ou não, nos privamos da vida e de toda a sua glória, perdemos oportunidades únicas de conhecermos pessoas maravilhosas, deixamos aquele ou aquela que se tornaria o amor da nossa vida escorrer por nossos dedos como se fosse água, não nos damos ao prazer de estarmos rodeados por pessoas que, verdadeiramente, querem o nosso bem e que, se necessário fosse, fariam o impossível para tal. Prendemo-nos em nosso próprio mundo, nos cercamos com nossas próprias sombras.

É um paradoxo sem dúvidas. O muro que erguemos para nos proteger da brutalidade do mundo é o mesmo que nos torna cativos de nós mesmos, tornamo-nos nossa própria prisão, transformamo-nos em nosso próprio cativeiro. Viver nossas vidas depende apenas de nós, somente nós podemos nos dar a felicidade. Não adianta queremos nos proteger do mundo, acabamos afligidos de uma forma ainda pior.

Siga o blog e fique por dentro das atualizações!
Um forte abraço,
E até mais! :)

Comentários

  1. Nossa parece que falou da minha alma ...lindo , realmente é assim mesmo que vivemos nos dias de hoje ....Parabéns

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sinta-se livre para comentar!

Siga o blog pelo Instagram:

Postagens mais visitadas deste blog

"Amar é mudar a alma de casa"

A Brevidade da Vida

Aflições na Alma

Flores aos mortos

[Conto] Eternizados Pelo Amor