Desabafar



A vida é um tanto quanto desafiadora, testa nossos limites, por vezes nos coloca à prova de fogo e com tudo isso vamos nos enchendo de tantos sentimentos, de tantos anseios e medos, vamos nos abafando com o calor dos dias e quando vemos já não há espaço nem para nós mesmos, precisamos desabafar.
Mas ninguém nos entende, ninguém nos compreende, poucos são aqueles que querem nos ouvir, poucos são aqueles que querem nos ajudar, mas mesmo assim aqueles que estão aptos a serem nosso apoio às vezes não conseguem nos entender, não conseguem enxergar aquilo que realmente estamos sentindo, aquilo que nos consome por dentro e nos angustia de uma forma que parece nos sufocar. Eles não conseguem colocar a mão lá dentro, onde está doendo, e massagear, fazer a dor passar, em algumas situações acabam cutucando a ferida.

Mas desabafar é fundamental para que ninguém se enlouqueça com a brutalidade do mundo. Então como? Como achar uma forma de desafogar do mar de turbulências?

Cada um a seu modo deve encontrar a sua maneira. Alguns encontram no cantarolar de uma música tranqüila, na dança com seu próprio corpo, na meditação do dia-a-dia, na caminhada matinal, no exercício físico rotineiro, na leitura de um bom livro, na expectação de um filme apaziguante. Mas eu encontrei a forma do desabafo na escrita, sim, no refúgio das palavras. Elas não nos julgam, ela não nos dizem o que fazer, elas expressam realmente aquilo que estamos sentindo. Com as palavras podemos declarar tantas coisas e talvez ninguém entenda, mas nós entendemos, sabemos que colocamos no papel ou no editor de textos aquilo que nossa alma clamava em por para fora, sentimo-nos melhor assim.


Minha sugestão é que você pegue uma folha de caderno, escreva ali o que está sentindo de ruim e também de bom, ainda que não faça sentido algum apenas escreva, escreva e escreva. Não quer que ninguém descubra? Simples, rasgue e jogue fora, erga a cabeça, seu desabafo foi feito, siga em frente, descansado para os novos desafios!

~~~~~~~~~~~~
E no dia 1º de maio tem WebSérie estreando!

Jéssica era a melhor top model da Morgan Modas, mas quando descobriu que estava com câncer perdeu não só o marido como também o emprego, viu que estavam ao seu lado não por aquilo que tinha em seu coração, mas por aquilo que o seu exterior exibia.
Como Jéssica dará a volta por cima? Conseguirá voltar a ter o prestígio de antes?

É a estreia de Sombras do Passado!

Siga-me no Instagram amilton.jnior

Um forte abraço,
E até mais!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Amar é mudar a alma de casa"

A Brevidade da Vida

Aflições na Alma

Flores aos mortos

Que a gente saiba florir, onde a vida nos plantar!