[Especial] Dia das Mães



Hoje, 14 de maio, todo o Brasil comemora o Dia das Mães, uma data que merece muito mais do que apenas presentes. Vamos entender, no post de hoje, um pouco sobre a origem dessa data e seu real motivo.
Foi nos Estados Unidos, em 1904, que nasceu em Anna Jarvis a ideia de criar uma data para a sua mãe, que havia sido um exemplo de mulher, pois havia participado da Guerra Civil Americana prestando serviços comunitários. Foi somente em 1914 que sua campanha foi aceita pelo Congresso Norte-Americano. Com isso, outros países de todo o mundo passaram a comemorar essa data.
Como vimos, o pensamento de Anna era homenagear sua mãe, que, com certeza, foi um grande exemplo em sua vida, alguém de quem ela muito se orgulhava, amava e queria demonstrar tudo isso. Era somente esse o seu objetivo. Mas, infelizmente, o mundo parece se esquecer daquilo que é sentimental, daquilo que sai do coração e sente a necessidade de tirar proveito de cada situação, de obter lucro na mais simples comoção. O comércio passou a usar essa data como forma de vender os seus produtos, ditar as tendências da moda ou até mesmo causar a febre de algum objeto pessoal, não era esse o objetivo principal.
Anna muito se entristeceu ao ver uma data que fora criada para demonstrar o amor sendo transformada em algo tão banal. Tentou reverter a situação com diversas campanhas, mas pouco conseguiu mudar.
O Dia das Mães não é um dia para presentes, não é um dia para por meio de perfumes ou jóias tentar dizer que gosta, que ama ou que se importa, o Dia das Mães, em sua essência, é um dia para que a gratidão por aquela que nos deu a vida, nos carregou por meses a fio, cuidou de nós com todo amor e carinho seja manifesta não de forma material, mas sentimental.
Ah! Então não posso presentear a minha mãe?! Não é isso o que quero dizer, não só pode como deve presentear aquela que nunca mediu esforços para satisfazer os seus desejos, mas mais do que isso ela merece um abraço sincero, um eu te amo verdadeiro dito não apenas por palavras, comprovado por atitudes!
O que seria melhor para uma mãe? Ganhar cestas e mais cestas de perfume sabendo que foi por obrigação ou ganhar nem que seja um simples cartão escrito “você é importante para mim”, mas repleto de carinho, de companheirismo, de reconhecimento? Uma mãe não se importa com presentes caros ou baratos, ela se importa em ser aceita, em saber que faz a diferença, que é importante, esse é o maior presente que um filho pode dar.
Talvez você não tenha mais a sua mãe ao seu lado, talvez pelos destinos da vida ela se foi, mas escolha aquela pessoa que lhe dá amor com sinceridade, seja uma tia, a vó, ou até mesmo alguém que não tenha parentesco algum, mas que você sabe que estará sempre ao seu lado para o que precisar. Dê um abraço nessa pessoa, diga que é especial, diga que se importa por ela, mostre que precisa dela. Não importa se tem o seu sangue ou não. Ser mãe é amar alguém como seu próprio filho. Se você recebe esse amor, valorize, reconheça-o, não são todos que têm essa sorte.
A você que tem a sua mãe por perto volto aos parágrafos anteriores, o Dia das Mães não é uma simples data na qual presenteamos alguém, é um dia para agradecermos por aquela mulher existir em nossas vidas, por ela ser o que é, por nos amar com todos os nossos defeitos, com toda a nossa infeliz ingratidão. Valorize-a, valorize o privilégio que a vida ainda lhe concede, pense naqueles que por algum motivo não poderão fazer o que você pode, faça por eles o que, com certeza, eles fariam.
A você, mãe, seu valor é inestimável e sua preciosidade ultrapassa as mais cobiçadas jóias. O que seria do mundo sem o olhar de uma mãe? O que seria do homem sem o cuidado de uma mãe? Talvez o mundo não fosse mundo, talvez a cor não existisse. Talvez esteja difícil para você passar por algum momento ao lado daquele filho birrento, mas não desista dele, insista, insista de novo e insista mais uma vez. Ele precisa de você. Ele precisa do amor que só uma mãe pode dar. O seu amor é mais estimado que a maior fortuna desse mundo!

Siga o blog e tenha um feliz Dia das Mães...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Amar é mudar a alma de casa"

Aflições na Alma

A Brevidade da Vida