Os sábios da tribo



Vamos voltar às civilizações antigas, aos primórdios da humanidade, quando a mulher era venerada pelo milagre da concepção e a criança, vista como continuidade da espécie, por todos era protegida; quando não vivíamos trancados dentro de casa, limitados por nossos muros, mas dentro de um bando onde a dor, bem como o prazer, por todos eram compartilhados.

Inevitavelmente o tempo passou e essa gravura do ser humano se transformou. As mudanças sempre caminharam lado a lado com a história, sempre marcou sua presença e se fez notória, mas infelizmente nem sempre foram para a nossa melhora como indivíduos inseridos em uma sociedade. A mulher passou a ser vista como propriedade, a criança antes de todos agora está limitada em seu território, os sentimentos já não são mais compartilhados, perdemo-nos de nossa essência.

Contudo, uma das mais trágicas metamorfoses em nosso comportamento tem sido vista na falta de respeito para com os mais velhos, aqueles senhores de idade, com tanta história para contar, com tanta sabedoria para nos dispensar. De colunas da construção a móveis sem importância, infelizmente assim são vistos os nossos idosos.

Antigamente, nas civilizações que hoje já não existem, os mais velhos formavam um conselho de anciãos onde determinavam os rumos daquela comunidade, usavam a vasta experiência de vida na tomada de importantes decisões, eram venerados e respeitados pelo extenso conhecimento que possuíam, nada era feito sem antes passar por eles. Mas a história seguiu o seu curso e, atualmente o que vemos é um descaso, uma falta de consideração e a pouca importância garantidos aos idosos. São tratados como insignificantes, vistos como “o resto”, julgados pelos mais jovens – em sua grande maioria – como atrasados; seres humanos enriquecidos por aquilo que somente a experiência dos anos garante, sendo chamados de ultrapassados, desvalorizados até mesmo por sua própria família.


Os sábios da tribo têm sido calados e o resultado é este que assola o mundo: desordem.

Comentários

  1. Realmente nos dias de hoje o idoso é considerado como resto pela algumas pessoas, antes eles eram considera sábios. Seria bom se voltassemos a civilização, aonde os idosos eram respeitado. Fico indignada com isso, o que seria de nós sem os mais velhos, se forem eles que continuaram a história pra deixar para essa nova geração, o texto é uma reflexão para pensar, abraços.

    ResponderExcluir
  2. ola tudo bem?
    vejo ainda os mais velhos como sabios devido suas experiencias de vida(como se diz , vivendo e aprendendo). muito bom o texto tem que ser divulgado para que chegue ate essas pessoas que já não mais respeitam os mais velhos e a sabedorias deles. bjssss

    ResponderExcluir
  3. Disse toda a verdade, esse texto é de utilidade pública! Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente nós, como sociedade, estamos mudando... pra pior! Você disse absolutamente tudo. Hoje não vemos mais respeito pelos idosos, pelo contrário, é apenas zombaria. Nós temos mais conhecimento que eles, mas parecemos mais burros. Uma pena q sociedade estar assim =\

    ResponderExcluir
  5. Concordo com tudo que você disse precisamos respeitar mais as pessoas uma pena que a sociedade esteja a grande maioria assim

    ResponderExcluir
  6. Na verdade as pessoas dispensarão certos valores, entre eles o respeito aos mais velhos.
    A desvalorização a conceitos humanos é o que mais se vê no dia a dia, é muito triste ver que o ser humano está cada dia mais perdido por suas escolhas mal feitas.
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá! tudo bom?
    Adorei seu texto, os mais velhos possuem uma sabedoria de vida imensa, e sima a sociedade mudou e esta mudando muito, é bem triste isso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Adorei o seu texto, é muito lindo e você tem toda a razão. Os mais velhos possuem mais sabedoria sim!

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Concordo com tudo o que você falou, é triste ver o quanto evoluímos e ao mesmo tempo regredimos. Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  10. Grande verdade! Com uma sociedade cada vez mais competitiva e a correria do dia-a-dia, os mais velhos são muitos vezes remetidos para um qualquer lar de idosos onde muitas vezes definham e vegetam. É pena que assim seja, mas é a realidade. Muitos têm ainda muito para ensinar e transmitir e poderiam ser grandes aliados na educação dos mais pequeninos. Felizes dos netos que podem crescer com os avós por perto!

    https://magarosa3.blogspot.pt/
    (Rosa Rosa)

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Seu texto é muito importante e aborda um tema que deveria ser mais discutido. Infelizmente, nos dias de hoje, os mais jovens não respeitam os mais velhos da maneira que deveriam fazer. Eles os consideram apenas um estorvo, apenas uma bagagem a mais sem utilidade alguma e isto não é certo, é triste. Nossos jovens deveriam saber que os mais velhos possuem muito a ensinar, a acrescentar!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. A sociedade está sempre mudando e isso é como um ciclo vicioso. Nunca vai parar!
    Hoje em dia está tudo muito "largado", ninguém respeita ninguém e isso é extremamente horrível. Precisamos repensar nossas atitudes. Belo texto!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Se tem uma coisa que me deixa triste é o desrespeito dos jovens de hoje pra com os mais velhos. Na minha opinião eles devem sem muito bem tratados e cuidados e receberem o devido respeito! Eu faço questão de ensinar a minha filha esse valor.

    ResponderExcluir
  14. É irônico o fato de termos invertido por completo diversos valores antigos que hoje seriam de grande influencia para o crescimento da sociedade. Pequenos gestos que fazem uma grande diferença, né? O exemplo mais claro disso é o desrespeito pelos idosos e gestantes, já que graças a eles estamos aqui e teremos um futuro, respectivamente. Excelente texto!
    Beijos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sinta-se livre para comentar!

Siga o blog pelo Instagram:

Postagens mais visitadas deste blog

"Amar é mudar a alma de casa"

A Brevidade da Vida

Aflições na Alma

Flores aos mortos

[Conto] Eternizados Pelo Amor