Vem aí, Romântico Anônimo!



Cada um tem uma forma de amar...
Cada um sabe como definir o amor...
Cada um vive esse sentimento tão nobre de uma forma diferente...
Cada um declara para o mundo quem é que ama a partir do próprio modo...

Alguns possuem facilidade invejável em declarar seus sentimentos...
Outros possuem certa dificuldade para conseguir conquistar aquele que tanto se ama...
Alguns não sentem medo, pensam até que é a tarefa mais fácil do mundo...
Outros imaginam mil coisas que podem dar errado, contentam-se com o não que já está garantido e temem tentar o sim...

Mas existe algo em comum a todos nós...
Todos nos sentimos confusos quando se trata de amor...
Não sabemos muito bem como descrever aquilo que estamos sentindo...
Todos nós um dia amaremos de uma forma intensa e seremos amados na mesma proporção...

Mas nem sempre temos paciência...
Por vezes nos pegamos exigindo dos céus que apareça em nossas vidas aquele grande amor...
Por vezes nos vemos invejando o romance dos outros, pelo simples fato de não o vivermos também...
Achamos que conosco será diferente, que jamais conseguiremos...

Cedo ou tarde, de uma forma ou de outra, o amor chega...
E com ele medos e anseios... Planos e sonhos...
Queremos provar o nosso amor de todas as formas, queremos encontrar um jeito de exibirmos o que sentimos...
É aí que nasce o romantismo...

Alguns dizem “eu te amo”...
Outros preferem o calor de um abraço...
Alguns recorrem a presentes constantes...
Outros encontram a coragem de que precisam através de caneta e papel...

Nasce então o Romântico Anônimo...

Gustavo é um jovem adolescente que está terminando o ensino médio, nunca namorou embora já tivesse tentado, mas sonha com o dia em que poderá sair pelas ruas da Cidade da Paz de mãos dadas com sua namorada.
As aulas começam e logo no primeiro dia de aula seu coração acelera por uma garota em especial, Gabriela Campos, a aluna nova. Gustavo percebe que sua admiração toda não é apenas pela beleza de tão vislumbre jovem, mas pelo que sua alma é atraída: a delicadeza, a suavidade e a perfeição despertam o seu amor...
O futuro pediatra precisa declarar o seu amor, julga que será feliz somente se ter Gabriela como realmente quer, como sua namorada, seu grande amor. Mas sente medo, sente pavor em perder uma amizade que logo construiu, não sabe mais o que fazer, não sabe como declarar os seus verdadeiros sentimentos, tem vergonha, tem incertezas, tem dúvidas.
Cria então o Romântico Anônimo, tenta por ele se desvestir de todas as aflições, mas só faz a amizade se intensificar. Triste ao mesmo tempo em que feliz, insatisfeito ao mesmo tempo em que contente por ter a amizade que alguém tão importante. Mas sabemos como é o amor, quando não correspondido causa o distanciamento. Quando não atendido se transforma em ódio. Como terminará essa história de puro amor?

Aliás, como se define o amor...?

Dia 31 de julho, não perca a estreia de sua nova websérie.
Vem aí um romance intenso, com mistérios, aventuras e discursos de amor.

Salve o blog nos favoritos do seu navegador, o Romântico Anônimo está chegando para arrancar suspiros...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Amar é mudar a alma de casa"

Aflições na Alma

A Brevidade da Vida